lusofonia

UMA SELEÇÃO MUSICAL NA NOSSA LÍNGUA INTERNACIONAL PARA CADA UM DOS DIAS QUE AINDA FICAM DE CONFINAMENTO Algumas das melhores canções galegas, portuguesas, brasileiras, etc. Por Manuel Miragaia Doldán‎

Publicado el 16 abril, 2020 | Opinión

Canção nº 1 (7 de abril): «Aqui e Agora», de GILBERTO GIL (Brasil)
Uma canção com uma mensagem otimista e muito inteligente do cantautor brasileiro

Aqui e Agora – Gilberto Gil

Canção nº 2 (8 de abril): «Gente», de BERROGÜETTO (Galiza)
A grande cantora galega GUÁDI GALEGO interpreta a canção.

Berrogüetto – Xente

Canção nº 3 (9 de abril): «Todo este céu», de FAUSTO (Portugal)
O extraordinário cantautor português, um poeta da música e da palavra, interpreta esta canção de amor.

Fausto Bordalo Dias – todo este céu (letra)

Canção nº 4 (10 de abril): «Você é linda», de CAETANO VELOSO (Brasil)
Sem dúvida uma das mais conhecidas canções do fantástico cantor e músico brasileiro

VOCÊ É LINDA-CAETANO VELOSO

Canção nº 5 (11 de abril): «KDQ», de CASTELLO BRANCO (Brasil)
Uma canção extraordinária, na sua letra, música e interpretação, do cantautor brasileiro

Castello Branco – KDQ

Canção nº 6 (12 de abril): «Ao longe o mar», de MADREDEUS (Portugal)

TERESA SALGUEIRO, a cantora do grupo, com a sua incomparável voz interpreta esta canção antológica

Ao longe o mar – Madredeus (legendado)

Canção nº 7 (13 de abril): «A dama que ia no branco cavalo», de AMANCIO PRADA (Bierzo)
Amancio Prada, o grande cantor nascido na terra galego-falante do Bierzo, situada fora da atual Galiza administrativa, que cantou e musicou poesia galego-portuguesa medieval, poemas de Rosalia de Castro e do poeta e escritor galego Álvaro Cunqueiro, interpreta aqui brilhantemente um dos poemas de estilo medieval deste último autor.

A Dama Que Ia No Branco Cabalo/O Cabaleiro Da Pruma Na Gorra

Canção nº 8 (14 de abril): «Construção», de CHICO BUARQUE (Brasil)
«Construção», um dos grandes temas do cantor, compositor, poeta e escritor brasileiro. Uma canção em que se comprova a sua mestria como poeta, entre outras coisas, com a sua rima de palavras paroxítonas ou esdrúxulas e a intensificação da história até acadar o seu ponto máximo no final.

CONSTRUÇÃO (letra e vídeo) com CHICO BUARQUE, vídeo MOACIR SILVEIRA

Canção nº 9 (15 de abril): «Canção do Mar», de DULCE PONTES (Portugal)
A cantora de Montijo, com a sua imponente voz, interpreta esta canção inesquecível.
Videoclip Oficial «Canção do Mar» – Edição Movieplay Portugal 1993 in Albúm «Lágrimas. http://www.facebook.com/dulcepontesoficial

Dulce Pontes-Canção do Mar (videoclip oficial)

Canção nº 10 (16 de abril): «Wave», interpretada por GAL COSTA (Brasil)
A cantora, com a sua singular e personalíssima voz, interpreta o fantástico tema de TOM JOBIM.

Gal Costa – Wave

https://www.facebook.com/manuel.miragaiadoldan

(Foto portada cortesía de https://www.nosdiario.gal/)

 

Canção nº 11 (17 de abril): «A noite passada», interpretada por SÉRGIO GODINHO (Portugal)
Uma das boas cancões do cantautor português

A noite passada – Sérgio Godinho

 

Canção nº 12 (18 de abril): «Matizes», do cantor e compositor DJAVAN (Brasil)
Muito difícil escolher uma canção entre tantas boas que tem o músico de Alagoas

Djavan – Matizes (Matizes)

 

Canção nº 13 (19 de abril): «De pressa a vida passa», uma canção interpretada pelo duo musical formado por FRED MARTINS (Brasil) e UGIA PEDREIRA (Galiza)

O disco «Acrobata», editado na Galiza, foi uma interessantíssima proposta musical na nossa língua comum dos dois cantore.

Acrobata. «De pressa a vida passa». Concerto de bolso na Illa de Arousa.

Canção nº 14 (20 de abril): «Voámos em contramão», de PEDRO ABRUNHOSA (Portugal)

O reconhecido músico do Porto é, entre outros estilos musicais que pratica, um especialista em baladas.

Pedro Abrunhosa – «Voámos Em Contramão» (Videoclip)

Canção nº 15 (21 de abril): «Vambora», de ADRIANA CALCANHOTTO (Brasil)

Trata-se de um dos mais bem sucedidos temas musicais da cantautora de Porto Alegre.
Uma canção com referências a conhecidos livros de poetas brasileiros.
«Vambora» é uma expressão brasileira que significa «vamos agora».

Adriana Calcanhotto – Vambora

 

Canção nº 16 (22 de abril): «Encontrar-te», de NARF (Galiza)
O infortunado -pela sua morte prematura- cantautor galego deixou-nos, entre outras, esta sensacional canção, interpretada magistralmente.

Fran Pérez «NARF» – Encontrarte

 

Canção nº 17 (23 de abril): «Velha infância», de TRIBALISTAS (Brasil)
O trio brasileiro, formado por Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, interpreta este tema, um dos mais sucedidos do grupo.
Você é assim Um sonho pra mim E quando eu não te vejo Eu penso em você Desde o amanhecer Até quando eu me deito Eu gosto de você E gosto de ficar com você Me…

Tribalistas – Velha Infância (acústico) HQ Audio + lyrics

 

Canção nº 18 (24 de abril): «Magicamente Velho», de ROI CASAL (Galiza)
O cantor e harpista interpreta o poema do poeta galego Manuel Maria dedicado ao nosso idioma, à língua que nos une a galegos, portugueses e brasileiros, a essa língua antiga, formosa e mágica que nasceu na Idade Média no território da Gallaécia romana, atualmente Galiza e Norte de Portugal.
Uma língua que na Galiza sofreu uma história secular de repressão e de desdém pelos poderes políticos espanhóis, e de incompreensão do seu valor e utilidade por parte de muitos dos próprios galegos

ROI CASAL – Maxicamente Vello

Canção nº 21 (27 de abril): «Buratos», do grupo RUXE RUXE (Galiza)

Este tema musical de «buratos/buracos» tem como pano de fundo a guerra civil.

Ruxe Ruxe Buratos.

 

Canção nº 22 (28 de abril): «Meu Cabelo», de FLÁVIA COELHO (Brasil)
Um dos melhores temas da sensacional artista brasileira, que tem espetaculares diretos.
Flávia Coelho tem um enorme sucesso na Europa e, sobretudo, na França, país onde reside.
Conta-se que há franceses que estudam a nossa língua para poderem entender melhor as suas canções.

Flavia Coelho – Meu Cabelo

 

Canção nº 23 (29 de abril): «Samba do Bairro», de LUIZ CARACOL (Portugal)
O cantautor alentejano fala na sua canção da vida boémia do Bairro Alto de Lisboa e também de um dos seus locais emblemáticos, a Tasca do Chico, um espaço emblemático para escutar fados de noite.

Luiz Caracol – Samba do bairro


Canção nº 24 (30 de abril): «Águas de Março», de ANTÓNIO CARLOS JOBIM (Brasil)
Neste vídeo memorável aparece TOM JOBIM e a cantora ELIS REGINA interpretando a canção.
Em 2001 foi eleita pelo jornal «Folha de São Paulo», depois de um inquérito entre críticos musicais do Brasil, como a melhor canção brasileira de todos os tempos.

 

 

 

 

¿Te gusta este artículo? ¡Compártelo!

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *